Os reis da música eletrônica embolsaram US$ 270,5 milhões em 2016 (1% a menos que um ano atrás) à medida que cruzavam o globo tocando e assinando contratos com marcas como 7Up e Tag Heuer.

Calvin Harris arrecadou US$ 63 milhões e se tornou o artista mais bem pago da música eletrônica, gênero definido pela mistura de sintetizadores, vocais estridentes e shows de luzes psicodélicas, pelo quarto ano consecutivo. O DJ escocês, que ganha mais de US$ 400.000 por show em Las Vegas, já desejava o topo da lista há tempos. “Quero ser o produtor-compositor número um de todos os tempos”, disse a FORBES há vários anos.

LEIA MAIS: 14 escritores mais bem pagos de 2016

Alguns dos DJs da lista também fizeram dinheiro em outros gêneros musicais, além da música eletrônica, como Skrillex, que ajudou no retorno de Justin Bieber aos holofotes, produzindo cinco faixas do álbum “Purpose”. Outros estão saindo do ramo. Avicii anunciou que vai se aposentar após o verão no Hemisfério Norte.

As estimativas de FORBES incluem ganhos com shows, merchandising, músicas gravadas e negócios. Os valores foram calculados de acordo com os ganhos entre junho de 2015 e junho de 2016.

LEIA MAIS: Como Usain Bolt ganha US$ 33 milhões por ano

Veja na galeria acima os 12 artistas da música eletrônica mais bem pagos do mundo: